segunda-feira, 5 de maio de 2014

Reforma e ampliação do CB beneficia pesquisa genética da UFRN na fauna e flora

Dentro de um ano, as coleções biológicas da fauna e flora potiguar, oriundas de projetos de pesquisa do Centro de Biociências (CB) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), estarão armazenados e/ou acondicionados mais adequadamente, conforme ocorre nas demais instituições de pesquisa do país.

Para tanto, a reitora Ângela Paiva Cruz autorizou na manhã desta sexta-feira, 2, o início das obras dos espaços que vão abrigar as coleções biológicas dos projetos e cursos de pós-graduação do CB. Além dessas, foram contratados, também, o equipamento do sistema de transporte vertical e as reformas nos departamentos que integram o Centro de Biociências.

Dirigentes e pesquisadores do Centro de Biociências, da Superintendência de Infraestrutura e representantes de construtoras participaram das assinaturas dos contratos que totalizam 2 milhões, 18 mil e 346 reais de recursos provenientes do CT-INFRA/FINEP e da própria UFRN.

Para a pesquisadora Eliza Maria Xavier Freire, o investimento nessas obras “confirmam a responsabilidade que a universidade tem perante a pesquisa em ciências biológicas, sobretudo com o patrimônio genético”.

Ao concordar com a pesquisadora, a reitora reconheceu que “a luta e a conquista de condições favoráveis ao desenvolvimento da pesquisa científica institucional nessa área de conhecimento é da comunidade científica do Centro de Biociências, para a qual a atual gestão da UFRN se empenhou no sentido das melhorias serem concretizadas”.

Ao agradecer o empenho da gestão, o vice-diretor do CB, professor Jeferson de Souza Cavalcanti, ressaltou que “o investimento é necessário para que os pesquisadores possam produzir para a comunidade”.

Pesquisadora do CB e vice-reitora, Maria de Fátima Freire de Melo Ximenes considerou que “as obras contratadas no dia de hoje vão assegurar a manutenção das coleções e possibilitar, em breve, o compartilhamento de informações e de bancos de organismos e de células com outros centros de pesquisa do país e do mundo”. 

As obras

As reformas e a ampliação das instalações do CB serão executadas pelas construtoras L&L Engenharia LTDA e Areta Construção, Comércio e Serviços Ltda. Conforme prevê os contratos, os trabalhos de melhoria nos departamentos devem ficar prontos em 151 dias. O restante do serviço contratado deve ser entregue dentro de 301, ou seja, quase um ano.

Para o pró-reitor de Pesquisa, Valter José Fernandes Júnior, “trata-se de uma obra importante porque vai beneficiar uma área de produção e conhecimento que é referência no Brasil e no exterior”.