Pular para o conteúdo principal

Presidenta Dilma sanciona Marco Civil da Internet

Na manhã desta quarta-feira (23), no dia seguinte à aprovação do Marco Civil da Internet pelo Senado, a presidente Dilma Rousseff sancionou o projeto de lei durante um evento em São Paulo. A sanção foi feita pouco antes da cerimônia de abertura do evento Netmundial, realizado até quinta-feira (24) em São Paulo.

A aprovação do projeto foi agilizada justamente para que pudesse ser apresentado já como lei durante o evento internacional, que dura dois dias e aborda a governança da internet.


Dilma agradeceu ao deputado Alessandro Molon (PT-RJ), relator do Marco Civil, e também aos responsáveis pela aprovação do projeto em "tempo recorde". Durante a votação da matéria na terça, diversos senadores reclamaram da pressa para aprovação e pediram mais tempo para a análise e possíveis alterações na proposta.
Em seu discurso, a presidente afirmou que o Marco Civil demonstra o sucesso das discussões multissetoriais e também do uso da internet como uma plataforma para contribuições. "Nosso marco foi valorizado pelo processo de sua construção", disse, referindo-se à participação de diversos setores e representantes da sociedade civil na elaboração do texto.

Ao resumir alguns dos princípios do marco – uma "Constituição", com os direitos e deveres dos internautas e empresas ligadas à web -, Dilma deu destaque à neutralidade da rede (ponto mais polêmico do texto, que determina o tratamento igual de todo tipo de conteúdo). Segundo ela, esta foi uma conquista "que conseguimos tornar consensual ao longo do processo".

Para a presidente,tão importante quanto garantir a renda é levar à população o acesso á internet. Isso porque, com a web, tem-se cidadãos com opiniões próprias, além da possibilidade de expressá-las. "Para nós, este é o valor inestimável da internet." Ainda segundo Dilma, o ambiente virtual ajuda a promover e respeitar a diversidade étnica e cultural do Brasil.

Durante o discurso do ministro Paulo Bernardo (Comunicações), duas pessoas da plateia fizeram um protesto, exibindo uma faixa com os dizeres: "Marco Civil sim, vigilância não". O cartaz pedia o veto do artigo 15, que determina aos provedores a guarda do registro de acesso a aplicações de internet (caso do Facebook e Gmail, por exemplo).

Netmundial

Também participaram da cerimônia de abertura Fernando Haddad (prefeito de São Paulo), Wu Hongbo (secretário-geral adjunto da Organização das Nações Unidas para assuntos econômicos e sociais), Vinton Cerf (um dos "pais" da internet) e Tim Berners Lee (criador da World Wide Web), entre outros

O evento internacional deve reunir cerca de 800 participantes vindos de 80 países diferentes. O objetivo é criar uma "carta de princípios" sobre a governança da internet - um conjunto de acordos e tratados, que permitem uma "padronização" da web em todo o mundo.

O presidente da Netmundial, Virgílio Almeida, afirmou que esse sumário servirá de subsídio para outras reuniões sobre o mesmo tema (assim como já acontece no setor ambiental). Entre os temas a serem debatidos estão segurança, privacidade, liberdade de expressão, papel dos governos e acesso universal à rede.

Desafios

Dilma afirmou que a Netmundial responde a anseios globais e, durante seu discurso, enfatizou a importância da privacidade na internet (ela classificou a espionagem revelada em 2013 por Edward Snowden como alvo de "repúdio" e "indignação").

Segundo ela, as discussões sobre a governança na internet devem ser pautadas em duas premissas: a de que todos querem proteger a internet como um espaço democrático e a de que esse debate deve ter a participação de um público cada vez mais amplo.

Para Cerf, o grande desafio do evento é pensar na estrutura da governança multissetorial, que deve preservar a liberdade da internet e mantê-la aberta, protegendo os direitos dos usuários. Segundo ele, este diálogo é muito importante hoje, quando cerca de 3 bilhões de pessoas utilizam a internet em todo o mundo. Ainda assim, considerando a missão de tornar a web acessível a todos, reconheceu: "Nosso trabalho está longe do fim".

Para Cerf, o grande desafio do evento é pensar na estrutura da governança multissetorial, que deve preservar a liberdade da internet e mantê-la aberta, protegendo os direitos dos usuários. Segundo ele, este diálogo é muito importante hoje, quando cerca de 3 bilhões de pessoas utilizam a internet em todo o mundo. Ainda assim, considerando a missão de tornar a web acessível a todos, reconheceu: "Nosso trabalho está longe do fim".

Para Berners Lee, não é possível saber como será a internet nos próximos 25, mas cabe a nós decidir como queremos que ela seja. Daí a importância do evento realizado em São Paulo.

Evento aberto ao público

Paralelamente ao encontro no hotel Grand Hyatt, será realizada nesta semana aArena Netmundial – o objetivo é permitir que qualquer pessoa participe da discussão da governança. A arena ficará sediada no Centro Cultural de São Paulo, até 24 de abril, e suas atividades também serão transmitidas ao vivo pela internet.

Os internautas podem interagir com o evento nas redes sociais Twitter e Facebook. As hashtags oficiais criadas para o evento são #ParticipaBR e #ArenaNetMundial

Postagens mais visitadas deste blog

Ata de Homologação de candidatura da chapa "TODA LUTA"

Edital da Eleição para o Diretório Central dos Estudantes José Silton Pinheiro

Universidade Federal do Rio Grande do Norte Diretório Central dos Estudantes da UFRN – José Silton Pinheiro Comissão Eleitoral
EDITAL
A Comissão Eleitoral, autônoma, eleita em CEB, convocado e realizado no Diretório Central dos Estudantes – (DCE UFRN), realizado no último dia quatro de abril de dois mil e dezessete, no uso de suas atribuições legais e prerrogativas outorgadas em CEB, RESOLVE:
Capítulo I: Da Comissão Eleitoral, sua composição e competências
Art. 1º - Informar da sua composição eleita em CEB supracitado:
I.Rafael Leite da Silva Bune (Pedagogia); II.Gustavo Rodrigues da Costa (Gestão de Políticas Públicas); III.Paula Lays de Lima e Silva (Direito);

HOMOLOGAÇÃO CHAPAS DE DELEGADOS AO 55 CONUNE

A Comissão Eleitoral para o processo de eleição dos e das delegados/das da UFRN ao 55º CONUNE, devidamente instituída pela Coordenação desta entidade, faz saber as chapas homologadas para o processo de campanha. Sendo elas:

CHAPA 1 - "ENFRENTE"
CHAPA 2 - "OCUPAR E RECONQUISTAR A UNE"
CHAPA 3 - "VAI LUTAR OU VAI TEMER?"

     Vale salientar que devido ao grande volume de inscritos para cada chapa, esta Comissão está compilando todos os nomes homologados de cada chapa, estes serão publicizados nesta sexta-feira(26/05/2017).
     Sem mais para o momento, autorizamos o início da campanha eleitoral conforme o Edital deste processo.


COMISSÃO ELEITORAL - DCE UFRN - 55º CONUNE