segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Cooperativa lança livros sobre sincretismo religioso e cultura popular

O professor Luiz Assunção, coordenador do Grupo de Estudos sobre Cultura Popular, do Departamento de Antropologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), lança nesta terça-feira, 20, às 18h na Cooperativa Cultural do Campos Universitário os livros "Um Barco: experiências etnográficas e diálogos com as culturas populares" e, "Da minha folha: múltiplos olhares sobre as religiões afro-brasileiras".
As obras são fruto de estudos referentes à cultura popular brasileira e enfocam o sincretismo e a diversidade desse campo.
O livro "Um Barco: experiências etnográficas e diálogos com as culturas populares", organizado pelo professor, traz temas de dissertações e teses, resultado de estudos realizados por 13 alunos dos Cursos de Pós-graduação em Ciências Sociais e Antropologia da UFRN.
Os estudantes realizaram suas pesquisas e reflexões conceituais em diferentes períodos no decorrer desta última década, tendo como base o Grupo de Estudos sobre Culturas Populares, e trazem à luz temas que se situam no campo de estudos das religiões (catolicismo popular, afro-brasileira), das formas de expressão artística (música, teatro, artesanato, dança) e da etnicidade (ciganos).
Já a obra "Da minha folha: múltiplos olhares sobre as religiões afro-brasileiras" é fruto de uma parceria entre o antropólogo e a Faculdade de Teologia Umbandista de São Paulo e reúne um conjunto de trabalhos dedicado às religiões afro-brasileiras, numa tentativa de aproximar diferentes formas de compreensão do fenômeno religioso, seja do ponto de vista acadêmico-científico, seja do ponto de vista teológico.
“Da minha folha” contribui para a compreensão e o debate acerca das variadas abordagens sobre as diferentes constituições religiosas existentes ao longo do país: a tradição da mina maranhense, a jurema nordestina, a umbanda do sudeste. Os planos se intercalam e o leitor poderá perceber a enorme importância social que têm essas religiosidades de origem africana, em diálogo com as tradições católicas e indígenas, no cotidiano de milhões de brasileiros.
Mais informações pelo telefone 3211-9385.