domingo, 31 de março de 2013

Centro Acadêmico de Direito da UnP alega que foi censurado pela Direção do Curso

Por Humberto Martins, presidente  do CA de Direito Seabra Fagundes UnP

Alunos do Centro Acadêmico de Direito da UnP são censurados pela Direção do curso. Em uma Universidade o Centro Acadêmico de um curso de graduação é formado somente por alunos e tem como função primordial representar o corpo discente perante a Direção do curso e a própria instituição. Em Natal, na UnP, num curso onde a liberdade de expressão é aprendida como um direito fundamental garantido pela Constituição, essa mesma liberdade foi tolhida e, inclusive, registrada por e-mail, nesta semana.

Na última segunda – feira (25), o Centro Acadêmico de Direito encaminhou mensagem eletrônica para a Direção do curso, solicitando autorização para visitar as salas de aula e tratar com os estudantes sobre dois assuntos importantes: uma audiência pública na Câmara Municipal de Natal sobre o PROEDUC – Programa de Incentivo à Educação Universitária, e informações sobre um aulão de revisão para o Exame Integrado (EXIN), evento que será realizado pelo CA em prol da preparação dos alunos para a avaliação. Censurados, os representantes estudantis do curso de Direito da UnP receberam a seguinte resposta:


Data: 25 de março de 2013 14:57

Assunto: RES: Visita Sala de Aula

“Concedemos parcialmente o pedido, nos seguintes termos:
1) Autorização apenas para tratar sobre a revisão do EXIN; uma vez abordado outro tema será imediatamente interrompido o acesso às salas.

2) Obrigatoriamente a entrada em sala está condicionada à presença de algum representante da Coordenação do Curso (Coordenador ou SAA). Deve ser organizado pelo CA junto à coordenação. Seguem copiados os Coordenadores para ciência e organização quando provocados.”

Certo de que os tempos de Ditadura e Repressão felizmente já acabaram no nosso país, venho por meio desta, solicitar o apoio para a divulgação pública deste fato, que é um desrespeito a nós estudantes, e principalmente, através da divulgação neste meio jornalístico, zelar pela liberdade de expressão que é inerente a todo ser humano.