Pular para o conteúdo principal

Jornalista potiguar lançará em Natal seu livro sobre a Ditadura de 1964

O jornalista norteriograndense Dermi Azevedo, ex-preso político e um dos fundadores do Movimento Nacional de Direitos Humanos/MNDH, lançará em Natal, em 14 de dezembro próximo, às 18:30h, no Restaurante Bella Nápoli, Av. Hermes da Fonsêca, 960,Tirol, o seu livro "Travessias Torturadas: Direitos Humanos e Ditadura no Brasil".

O livro, com 170 páginas, é o segundo volume da Coleção Memória das Lutas Populares, publicada pelo Centro de Direitos Humanos e Memória Popular/CDHMP, com sede em Natal e uma das organizações sociais mais atuantes na educação sobre os direitos humanos no país. O primeiro volume reúne poemas de Emanuel Bezerra, companheiro de lutas de Dermi, no movimento estudantil em 1968.

Resultante de mais de 40 anos de militância de seu autor nessa área, o livro de Azevedo traz informações inéditas sobre a repressão do regime militar contra todos os setores sociais democráticos, entre 1964 e 1985. Entre as vítimas das torturas, esteve incluído o seu primeiro filho, preso político em São Paulo, por ordem do delegado Sérgio Fleury, quando tinha apenas um ano e oito meses.

Dermi trabalhou, entre outras publicações, nos jornais Diário de
Natal, Tribuna do Norte, A Ordem, Salário Mínimo, Visão, Manchete, Fatos & Fotos, VEJA, Isto É (da qual foi correspondente na Itália), Folha de S.Paulo, O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e Informations Catholiques Internationales , da França.

Como pesquisador, fez especialização em Relações Internacionais, na FESPSP, sobre a política externa do Vaticano, tornando-se, em seguida, Mestre em Ciência Política, na USP, com dissertação sobre a colaboração de agentes religiosos com a repressão de 1964/1985 e Doutor nessa mesma universidade, com uma tese sobre Igreja Católica e Democracia.

O jornalista foi presidente da Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de

Natal. Presidiu também a COOJORNAT - Cooperativa dos Jornalistas de Natal e foi um dos representantes brasileiros na II Conferência Mundial de Direitos Humanos, realizada, pela ONU, em 1993, em Viena, Áustria. Atualmente Dermi reside em Belém, no Estado do Pará.


Data do Lançamento: 14 de dezembro de 2012.
Local: Restaurante Bella Nápoli, Av. Hermes da Fonsêca, 960, Tirol
Horário: 18:30h


Contatos CDHMP: 8721.7705, 9977.8702 e 3211.5428
Contatos com o Autor: Tel. (91) 8185-3485

Postagens mais visitadas deste blog

Ata de Homologação de candidatura da chapa "TODA LUTA"

UNE lança nova carteira estudantil

Começou no último dia 27  a emissão da nova carteira nacional estudantil. A nova carteira expedida pela União Nacional dos Estudantes teve o layout nacionalmente padronizado e está de acordo com as exigências da Lei que esclarece as medidas relativas à Copa das Confederações FIFA 2013, à Copa do Mundo FIFA 2014 e aos eventos relacionados, que serão realizados no Brasil. A carteira vai garantir 50% de desconto no ingresso para os jogos da Copa das Confederações que acontece agora em junho bem como para o transporte público nos municípios onde os estudantes têm benefícios assegurados. “O funcionamento da carteirinha durante este ano será uma experiência importante para a Copa do Mundo e os demais eventos esportivos que virão. As mudanças também reforçam a credibilidade da carteira como um documento de identificação dos estudantes reconhecido em todo o território nacional”, destaca o presidente da UNE, Daniel Iliescu.
A nova carteira estudantil tem certificado digital e poderá ser emiti…

Xerox na UFRN

Você está indignado com o serviço de Xerox na UFRN? Não agüenta mais ficar em fila? Já precisou várias vezes de material que não teve como copiar? Quer um serviço mais barato e de qualidade? Seus problemas ainda não acabaram, mas podem acabar! O DCE/UFRN, gestão “Da luta não me retiro”, na qualidade de representante legitimado dos estudantes da UFRN, diante da grande quantidade de reclamações de diversos estudantes e Centros Acadêmicos a respeito péssima qualidade do serviço de reprografia atualmente prestado nessa Universidade - as longas filas e esperas, muitas vezes sem conseguir êxito para retirar cópia ou fazer impressão, que têm feito inclusive vários estudantes perderem aula – convoca os estudantes para discutir e pensar soluções práticas para a problemática da Xerox. A última licitação para prestação de serviço de copiadora na UFRN ocorreu em 2002 (concorrência nº 02/2002), o que significa que a empresa que atualmente está na UFRN o faz sem licitação, além de não ser de modo nen…