Pular para o conteúdo principal

Projeto da UFRN capacita agricultores para conviver com a seca


A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está desenvolvendo um projeto que pretende transformar a relação dos agricultores familiares com a seca no interior do estado. O projeto denominado “Ayram - ação interinstitucional potiguar de apoio aos agricultores familiares do RN, a partir de uma relação alternativa com a seca”, é coordenado pelo Centro de Biociências (CB).

O projeto Ayram (sol em Tupi-Guarani) é desenvolvido com agricultores assentados da reforma agrária nos Territórios da Cidadania, nas regiões do Mato Grande, Assu-Mossoró e Sertão Central do estado. Nesses locais, cerca de 300 famílias de agricultores são beneficiadas por meio de atividades de capacitação e implantação de processos produtivos adaptados à condição de estiagem ou seca.

Algumas articulações foram firmadas nas comunidades envolvidas, formando grupos de agricultores para trabalhar nessa questão, tendo em vista um processo de cooperação. Ações como construção de cisternas, irrigação por canteiros impermeabilizados, criação de peixes junto com o cultivo de verduras e implantação de pomares com irrigação, estão entre as melhorias implementadas até o momento.

Segundo o professor Deusimar Brasil, coordenador do projeto, a importância da iniciativa se dá a partir de um contexto de análise dos aspectos regionais, como o fato de o estado se localizar no Polígono das Secas. Os agricultores recebem informações sobre como trabalhar com a água disponível, se adaptando às condições do semiárido. Basicamente, esclarece o professor, “significa como armazenar água e produzir alimentos para consumo durante a época da estiagem”.

“O agricultor precisa estabelecer uma relação produtiva com a seca, revelando que esta não é apenas aquela situação mostrada nas imagens da TV, do solo rachado, de animais mortos e de pessoas chorando com fome. Nós do Ayram, queremos que seja possível, mesmo com a seca, mostrar uma situação melhor no nordeste”, finalizou o coordenador.

Postagens mais visitadas deste blog

Ata de Homologação de candidatura da chapa "TODA LUTA"

UNE lança nova carteira estudantil

Começou no último dia 27  a emissão da nova carteira nacional estudantil. A nova carteira expedida pela União Nacional dos Estudantes teve o layout nacionalmente padronizado e está de acordo com as exigências da Lei que esclarece as medidas relativas à Copa das Confederações FIFA 2013, à Copa do Mundo FIFA 2014 e aos eventos relacionados, que serão realizados no Brasil. A carteira vai garantir 50% de desconto no ingresso para os jogos da Copa das Confederações que acontece agora em junho bem como para o transporte público nos municípios onde os estudantes têm benefícios assegurados. “O funcionamento da carteirinha durante este ano será uma experiência importante para a Copa do Mundo e os demais eventos esportivos que virão. As mudanças também reforçam a credibilidade da carteira como um documento de identificação dos estudantes reconhecido em todo o território nacional”, destaca o presidente da UNE, Daniel Iliescu.
A nova carteira estudantil tem certificado digital e poderá ser emiti…

Xerox na UFRN

Você está indignado com o serviço de Xerox na UFRN? Não agüenta mais ficar em fila? Já precisou várias vezes de material que não teve como copiar? Quer um serviço mais barato e de qualidade? Seus problemas ainda não acabaram, mas podem acabar! O DCE/UFRN, gestão “Da luta não me retiro”, na qualidade de representante legitimado dos estudantes da UFRN, diante da grande quantidade de reclamações de diversos estudantes e Centros Acadêmicos a respeito péssima qualidade do serviço de reprografia atualmente prestado nessa Universidade - as longas filas e esperas, muitas vezes sem conseguir êxito para retirar cópia ou fazer impressão, que têm feito inclusive vários estudantes perderem aula – convoca os estudantes para discutir e pensar soluções práticas para a problemática da Xerox. A última licitação para prestação de serviço de copiadora na UFRN ocorreu em 2002 (concorrência nº 02/2002), o que significa que a empresa que atualmente está na UFRN o faz sem licitação, além de não ser de modo nen…