quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Servidores da UFRN decidem sobre os rumos da greve nesta quinta-feira


Os servidores técnico-administrativos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), reunidos em assembleia geral na última terça-feira, 21, decidiram manter a greve e, ao mesmo tempo, aceitar, com algumas ressalvas, a proposta do governo federal, acatando orientação do Comando Nacional de Greve (CNG) e da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras (Fasubra).
Com esse posicionamento, os servidores aguardarão os resultados da reunião realizada nesta quarta-feira, 22, entre Fasubra e Governo, quando será apresentado o posicionamento de todos os sindicatos, uma vez que o CNG encaminha a decisão da maioria das bases.
A Agência de Comunicação da UFRN (AGECOM) havia informado, parcialmente equivocada, que a decisão fora pela aceitação da proposta, com ressalvas – o que de fato aconteceu -- e pelo fim da greve – o que na verdade só será apreciado e decidido nesta quinta-feira, 23, numa nova assembleia, a se realizar no auditório da reitoria, às 8h30, tendo como base o resultado dessa reunião da Fasubra e o Governo.
Segundo a assessora de imprensa do Sintest/RN, Lívia Peixoto, “é necessário aguardar a reunião entre o Governo e a Fasubra, pois o cenário da greve pode ser completamente alterado”.
Lívia ressalta que a greve terá fim apenas com o documento assinado e com a garantia do não engessamento do movimento nos próximos três anos. “Tudo depende da reunião desta quarta-feira”, disse.
A proposta do governo foi conceder um reajuste salarial, um dos principais pontos das reivindicações, de 15,8% parcelado em três vezes nos próximos três anos.
A greve teve início no dia 11 de junho e nesta quarta-feira completou 72 dias.