quarta-feira, 27 de junho de 2012

Carta aberta dos Estudantes do Campus de Jundiaí.


Estudantes protestam pela valorização do patrimônio Ecológico e Histórico da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), e sofrem represália da Direção da escola.

A Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias da UFRN se localiza no distrito de Jundiaí - Macaíba/RN.


Leia a Carta aberta do Grêmio Estudantil Estudantil Rivaldo D'Oliveira em nome dos Estudantes:

Veja qual foi atitude da diretoria da escola contra o movimento que os estudantes organizaram pela valorização do patrimônio histórico e ecológico da escola:

Professora Joanice, que estava nos representando, sofreu uma dura represália. Foi abordada pela direção, e, sozinha, teve que enfrentar em uma sala, uma forte repreensão por parte do diretor e alguns coordenadores de técnico.

Ora, que espécie de "Império", de Ditadura, é esse? Onde um movimento muito pacífico, justo e educado, sofre uma repreensão tão violenta? A professora, que estava entusiasmada, saiu daquela sala realmente abalada.

Fica difícil de escrever, não consigo repassar quão grande foi a sacanagem, a falta de respeito conosco.

Foi um descaso por parte do Diretor, sabemos que os investimentos e os avanços na escola são grandes, porém, a nossa reivindicação não é uma barreira para o desenvolvimento, nossa reivindicação é justa e educada. Um texto foi encaminhado, aliás, muito bem escrito, e um abaixo-assinado muito bem recebido pelos estudantes. Nossas faixas foram retiradas sem mais nem menos pela Diretoria da escola. O movimento foi feito com muita educação, e então esperamos uma resposta também educada: uma represália, entre quatro paredes, contra uma professora, não é muito além de uma agressão.

Infelizmente sabemos como os estudantes da EAJ são isolados das decisões. Tudo ocorre da maneira que a direção bem entende. Sou muito agradecido por, na maioria das vezes, ocorrer de uma forma muito boa. Mas na hora que fazemos uma reivindicação, o mínimo que esperamos é uma boa resposta. Então, mais respeito.