sábado, 5 de maio de 2012

Estudantes ocupam prédio da Unifesp em Guarulhos



http://greveunifesp.wordpress.com
Estudantes do campus da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) em Guarulhos, na região metropolitana da capital paulista, invadiram e ocuparam o prédio da diretoria acadêmica na noite desta quinta-feira (3). Segundo os estudantes, que estão em greve desde o fim de março, a ocupação foi motivada pela negativa da reitoria em negociar com os alunos as reivindicações e pela decisão da congregação de professores de abrir uma sindicância para investigar os alunos envolvidos na greve.

Por meio de nota, o reitor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Walter Manna Albertoni, confirmou a ocupação ocorrida em 3 de maio na Diretoria Acadêmica do Campus Guarulhos. Ele afirma que as negociações com os grevistas estão ocorrendo desde o final da manhã desta sexta (04) e acredita no sucesso do diálogo e no término da ocupação.

De acordo com o estudante de filosofia Laerte Cameschi, de 28 anos, entre 30 e 40 alunos ocuparam o prédio por volta das 22h desta quinta. Segundo ele, os estudantes, em greve desde o dia 22 de março, reivindicam a retirada de processos abertos contra 48 alunos que ocuparam a diretoria da universidade em 2008; a construção imediata de um prédio próprio para as aulas em Guarulhos; e moradia estudantil, entre outros itens.


fonte: http://noticias.r7.com/vestibular-e-concursos/noticias/alunos-da-unifesp-ocupam-predio-da-diretoria-em-guarulhos-20120504.html
Desde o início da greve os estudantes têm pedido uma audiência pública com o reitor, o que ainda não aconteceu. “Ontem o pró-reitor de assuntos estudantis foi até a universidade para negociar com os alunos, mas não tivemos nenhuma resposta concreta. Queremos falar com o reitor”, disse Cameschi.

Outra motivação para a ocupação, segundo os estudantes, foi a decisão tomada em uma congregação de professores de abrir uma sindicância para investigar todos os alunos envolvidos na greve – que pode levar à expulsão dos estudantes. “Houve uma reunião do comando de greve, foi deliberado pela ocupação, a maioria votou a favor”, disse o aluno.

Segundo Cameschi, um dos motivos que fez os estudantes entrarem em greve foi a possibilidade de a universidade transferir o campus de Guarulhos para o Centro da capital paulista. O estudante também informou que entre as reivindicações dos estudantes para desocupar o prédio está a demissão do diretor acadêmico responsável pelo campus, Marcos Cezar de Freitas.

O jovem não soube informar a situação do prédio na manhã desta sexta-feira. No campus de Guarulhos da Unifesp fica a Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.