domingo, 29 de abril de 2012

Trabalhadores de 62 países desfilarão no 1º de maio de Cuba

Via Prensa Latina e lido no Solidários

Mais de mil representantes de 162 organizações sindicais e de movimentos sociais e de solidariedade com Cuba, procedentes de 62 países de todos os continentes, confirmaram sua participação no desfile do 1 de maio.

Deles, cerca de 500 são dirigentes sindicais de meia centena de nações e os demais são representantes do México, Estados Unidos e Costa Rica, que compartilharão com o povo da Ilha esta comemoração em nome de 27 organizações solidárias.

Uma desses grupos, afirmou o jornal Granma, é a Brigada 1º de Maio que, há anos, se organiza para expressar seu apoio à Revolução Cubana. Nesta brigada, estarão representantes do Brasil.

Os trabalhadores também exigem o fim do bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos a Cuba e a liberdade s dos Cinco antiterroristas cubanos presos nos Estados Unidos desde 1998.

Até o momento, 102 delegados de 37 países confirmaram sua participação no 2º Encontro Internacional de Jovens Trabalhadores, convocado pela Federação Sindical Mundial, que se realizará nos dias 29 e 30 de abril na sede da Central de Trabalhadores de Cuba.