Pular para o conteúdo principal

Governo brasileiro e OIT realizam Fórum Nacional sobre Trabalho Decente para a Juventude

O Ministério do Trabalho e Emprego, a Secretaria Nacional de Juventude e a Organização Internacional do Trabalho (OIT) realizam o Fórum Nacional Trabalho Decente para os Jovens: Fortalecendo a Agenda Nacional de Trabalho Decente para a Juventude, que acontece em Brasília (DF), nos dias 3 e 4 de maio.

O evento será lançado na quinta-feira (3), às 10h, no auditório do Anexo I do Palácio do Planalto, com a presença do ministro-interino Paulo Roberto dos Santos Pinto; do ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral); da diretora do Escritório da OIT no Brasil, Laís Abramo; da secretária nacional de Juventude, Severine Macedo, e do presidente do Conselho Nacional de Juventude, Gabriel Medina.

O Fórum vai reunir cerca de 70 participantes, entre representantes do governo, de empregadores e trabalhadores, além de organizações juvenis, com o objetivo de aprofundar as discussões sobre o tema, criando um espaço de reflexão conjunta sobre o fortalecimento da Agenda Nacional de Trabalho Decente para a Juventude , criada após um rico processo de diálogo social tripartite.


O evento integra um conjunto de iniciativas que estão sendo organizadas pela OIT e seus parceiros em mais de 50 países com o objetivo de chamar a atenção para os déficits de trabalho decente enfrentados pelos jovens e buscar soluções efetivas para o problema. Os resultados desses eventos servirão de subsídios para duas importantes agendas que serão realizadas em Genebra (Suiça): o Fórum Mundial de Emprego Juvenil, nos dias 23 e 24 de maio, e a 101ª Reunião da Conferência Internacional do Trabalho, que acontece no mês de junho. a 101ª Reunião da Conferência Internacional do Trabalho, que acontece no mês de junho, na qual o desafio do emprego juvenil será um dos temas em destaque.

O conceito de trabalho decente foi criado em 1999 pela OIT. De acordo com a Organização, é considerado decente todo o trabalho produtivo e adequadamente remunerado, exercido em condições de liberdade de organização sindical e negociação coletiva, equidade e segurança, sem qualquer forma de discriminação e capaz de assegurar uma vida digna. 

É importante ressaltar que os jovens de 15 a 29 anos representam 27% da população mundial (1,8 bilhão) e vivem, em sua maioria, nos países em desenvolvimento, onde enfrentam sérios problemas de desemprego. No Brasil são mais de 53 milhões de brasileiros e brasileiras nessa faixa etária, o que corresponde a 28,8% da população. 

Postagens mais visitadas deste blog

Ata de Homologação de candidatura da chapa "TODA LUTA"

UNE lança nova carteira estudantil

Começou no último dia 27  a emissão da nova carteira nacional estudantil. A nova carteira expedida pela União Nacional dos Estudantes teve o layout nacionalmente padronizado e está de acordo com as exigências da Lei que esclarece as medidas relativas à Copa das Confederações FIFA 2013, à Copa do Mundo FIFA 2014 e aos eventos relacionados, que serão realizados no Brasil. A carteira vai garantir 50% de desconto no ingresso para os jogos da Copa das Confederações que acontece agora em junho bem como para o transporte público nos municípios onde os estudantes têm benefícios assegurados. “O funcionamento da carteirinha durante este ano será uma experiência importante para a Copa do Mundo e os demais eventos esportivos que virão. As mudanças também reforçam a credibilidade da carteira como um documento de identificação dos estudantes reconhecido em todo o território nacional”, destaca o presidente da UNE, Daniel Iliescu.
A nova carteira estudantil tem certificado digital e poderá ser emiti…

Xerox na UFRN

Você está indignado com o serviço de Xerox na UFRN? Não agüenta mais ficar em fila? Já precisou várias vezes de material que não teve como copiar? Quer um serviço mais barato e de qualidade? Seus problemas ainda não acabaram, mas podem acabar! O DCE/UFRN, gestão “Da luta não me retiro”, na qualidade de representante legitimado dos estudantes da UFRN, diante da grande quantidade de reclamações de diversos estudantes e Centros Acadêmicos a respeito péssima qualidade do serviço de reprografia atualmente prestado nessa Universidade - as longas filas e esperas, muitas vezes sem conseguir êxito para retirar cópia ou fazer impressão, que têm feito inclusive vários estudantes perderem aula – convoca os estudantes para discutir e pensar soluções práticas para a problemática da Xerox. A última licitação para prestação de serviço de copiadora na UFRN ocorreu em 2002 (concorrência nº 02/2002), o que significa que a empresa que atualmente está na UFRN o faz sem licitação, além de não ser de modo nen…