terça-feira, 27 de março de 2012

Movimento Estudantil se prepara para 60º Conselho Nacional de Entidades Gerais

Baixe a ata de eleição de delegados do Coneg, que será realizado entre os dias 15 a 17 de junho e formulará o Projeto UNE Brasil+10.

O movimento estudantil brasileiro se prepara para realizar um dos seus principais fóruns de deliberação, o Conselho Nacional de Entidades Gerais (Coneg), que reúne as principais lideranças de Diretórios Centrais de Estudantes, UEEs e Executivas de Curso. A 60ª edição do Coneg ocorrerá no Rio de Janeiro, de 15 a 17 de junho de 2012. Durante esse mês, a capital carioca receberá também outro importante encontro, a Rio+20.

O Coneg , além de debater temas relacionados ao desenvolvimento sustentável, terá a finalidade de elaborar uma plataforma política a ser apresentada à sociedade. Serão mais de 500 estudantes reunidos para discutir temas como educação saúde, meio ambiente, ciência e tecnologia, mobilidade urbana, entre outros, e formular o “Projeto UNE Brasil+10”, fruto da Caravana que leva o mesmo nome é irá rodar todo o Brasil ano meses de março a maio. Para participar do CONEG, cada entidade precisa eleger seus delegados (baixe aqui a ata de eleição).

“Esse projeto é uma tentativa de sistematizar os debates que vão acontecer durante toda a Caravana Brasil+10, caravanas livres, e todas as outras atividades do movimento estudantil, que ao longo dos próximos dois meses levantarão a reflexão entre estudantes do Brasil que queremos construir nos próximos 10 anos”, explicou o presidente da UNE, Daniel Iliescu.

O CONEG acontecerá juntamente à uma das conferências mais esperadas do último ano, a Rio+20, evento que, entre os dias 13 a 22 de junho, reunirá representantes de 193 estados para debater desenvolvimento sustentável e tirar uma agenda com ações globais. “A conferência deve mobilizar bastante a sociedade brasileira. Nas universidades o debate será ainda mais intenso. O ‘Projeto UNE Brasil+10′, também abordará temas debatidos na Rio+20, porém o objetivo do encontro é formular um documento mais amplo”, explicou Daniel.

FONTE: UNE