Pular para o conteúdo principal

PROBLEMAS E SOLUÇÕES PARA A EDUCAÇÃO EM NATAL

Por Ruy Alkmim Rocha Filho em Fala Rio Grande


A educação em Natal apresenta problemas sérios. Falta de vagas, filas que varam madrugadas na hora de fazer matrícula, escolas com deficiências sérias em infraestrutura. Mas talvez a principal fragilidade esteja na desvalorização dos educadores. Neste quesito, é preciso considerar desde a baixa remuneração de professores, merendeiras, diretores de escola e demais funcionários, até a falta de transparência na gestão.

Voltemos ao último episódio. Durante o carnaval, o prefeito em exercício e presidente da câmara de vereadores, Edvan Martins, decretou a exoneração de 25 diretores e 5 vice-diretores de Centros de Municipais de Educação Infantil (Cmeis). Isso em pleno início de ano letivo, sem apresentar explicações consistentes quanto a critérios técnicos. Os diretores eram pouco produtivos? Cometeram algum tipo de equívoco? Serão substituídos por pessoas mais capacitadas? De forma serão substituídos?

Perguntas respondidas de maneira truncada. Fica para muitos a impressão de que se trata de “uma medida de perseguição política contra pessoas que não professam a linha partidária da prefeita Micarla de Sousa”, conforme lemos na reportagem do Diário de Natal. Curioso foi acompanhar as declarações do secretário de educação, Walter Fonseca. Ele disse a uma rede de TV: “precisamos de diretores, e não de motivadores da comunidade”. Que frase infeliz. Inúmeros especialistas em educação falam da importância de mobilizar a comunidade, envolver as famílias no processo ensino-aprendizagem.

Parece que Walter Fonseca, Micarla de Souza, Edvan Martins e seus correligionários pensam diferente de boa parte das pessoas. Será que a ideia dos gestores é lotear os cargos, indicando somente diretores e diretoras que apoiem a gestão do partido verde? Se isto ocorrer, teremos uma terrível ingerência sobre a educação, área delicada, que precisa de democracia e transparência, merecendo investimentos e boas ideias, em lugar da truculência.
Algumas soluções para o problema da educação no município

Eleição para diretores dos Cmeis – Ao chamar a comunidade para escolher os diretores, a comunidade abraça a escola, se envolve, busca participar e acompanhar as ações desenvolvidas no contexto escolar. Trata-se de uma verdadeira contribuição para a democracia, valorizando o espaço público. Diretores eleitos para os Cmeis, já!

Escola democrática – é preciso fortalecer os conselhos escolares, empregando diversas ferramentas. É preciso oferecer atividades formativas de modo sistemático para os conselheiros, garantindo que as pessoas estão capacitadas para participar de forma efetiva, construindo conhecimentos.

Acompanhamento das escolas – é importante conhecer, estudar e divulgar os problemas relativos às unidades de ensino. Para isto, é necessário é preciso estimular a fiscalização exercida pelos pais, dando transparência aos números que envolvem a educação. Este acompanhamento criterioso pode evitar a demora nas reformas dos prédios, acabar com a carência de vagas, eliminar as filas para matrículas. Claro, as melhorias também dependem de compromisso e seriedade dos gestores. Mas o conhecimento da realidade estimula a população a participar.

Diálogo constante com os sindicatos e movimentos sociais – Como é possível pensar a educação sem diálogo? O exemplo deve vir da prefeitura e da secretaria municipal de educação.

Estas são apenas algumas ideias importantes. Com a participação plena da sociedade, é possível construir muito mais.

Professores, gestores da rede municipal de ensino, Conselhos Escolares, além da comunidade, estão reagindo à medida da Prefeitura reclamando não terem sido ouvidos e pedindo eleições diretas de imediato para o cargo de diretor de CMEI.

Postagens mais visitadas deste blog

Ata de Homologação de candidatura da chapa "TODA LUTA"

Edital da Eleição para o Diretório Central dos Estudantes José Silton Pinheiro

Universidade Federal do Rio Grande do Norte Diretório Central dos Estudantes da UFRN – José Silton Pinheiro Comissão Eleitoral
EDITAL
A Comissão Eleitoral, autônoma, eleita em CEB, convocado e realizado no Diretório Central dos Estudantes – (DCE UFRN), realizado no último dia quatro de abril de dois mil e dezessete, no uso de suas atribuições legais e prerrogativas outorgadas em CEB, RESOLVE:
Capítulo I: Da Comissão Eleitoral, sua composição e competências
Art. 1º - Informar da sua composição eleita em CEB supracitado:
I.Rafael Leite da Silva Bune (Pedagogia); II.Gustavo Rodrigues da Costa (Gestão de Políticas Públicas); III.Paula Lays de Lima e Silva (Direito);

HOMOLOGAÇÃO CHAPAS DE DELEGADOS AO 55 CONUNE

A Comissão Eleitoral para o processo de eleição dos e das delegados/das da UFRN ao 55º CONUNE, devidamente instituída pela Coordenação desta entidade, faz saber as chapas homologadas para o processo de campanha. Sendo elas:

CHAPA 1 - "ENFRENTE"
CHAPA 2 - "OCUPAR E RECONQUISTAR A UNE"
CHAPA 3 - "VAI LUTAR OU VAI TEMER?"

     Vale salientar que devido ao grande volume de inscritos para cada chapa, esta Comissão está compilando todos os nomes homologados de cada chapa, estes serão publicizados nesta sexta-feira(26/05/2017).
     Sem mais para o momento, autorizamos o início da campanha eleitoral conforme o Edital deste processo.


COMISSÃO ELEITORAL - DCE UFRN - 55º CONUNE