Pular para o conteúdo principal

Código Florestal para quem???

2011 é o Ano Internacional das Florestas, decretado pela ONU como uma forma de gerar uma reflexão global sobre a forma de utilizarmos nossos recursos e explorarmos essas fontes de biodiversidade. 

A percepção da maior parte de nós é que este cenário não é nada animador, basta pararmos para analisar o desmatamento em prol do agronegócio e da extração de madeira ilegal na Amazônia, a devastação e desertificação da caatinga e da mata atlântica e a consequente perda de habitats para muitas espécies para chegarmos a esta conclusão.

Tramita em votação no Senado o "Novo Código Florestal" inicialmente proposto pelo Deputado Federal de São Paulo Aldo REbelo, Já aprovado pela Câmara dos Deputados. Segundo ele, o código vigente está desatualizado, já que foi criado em 1965 e por ser considerado "demasiadamente rígido" dificulta seu cumprimento e prejudica o pequeno produtor agrícola.

A defesa do novo código florestal é respaldada no argumento de que este novo modelo favorece o pequeno produtor. Entretanto, não faz uma distinção de pequena e grande propriedade, desconsiderando o tipo de agricultura realizada e fatores sócio-econômicos, ficando restrito apenas ao trabalho da propriedade.

Algumas das propostas do "Novo Código" são incompatíveis com a preservação ambiental e manutenção da biodiversidade. Entre elas podemos citar:



- Diminuição de mata ciliar;
- Parâmetros para medição da área de proteção baseados nos períodos de estiagem dos rios e não mais de cheias;
- Ausência de Reserva Legal para pequenas propriedades;
- Inclusão das áreas de Proteção Permanentes (APP) na Reseva Legal (RL), quando existirem;
- 50% da Reserva Legal utilizada para introdução de espécies exóticas;
- Anístia da dívida aos desmatamentos ocorridos até 22 de julho de 2088;
- Diminuição das Áreas de Proteção Permante;


Esta Temática será discutida dia 11/11/11 no Anfiteatro das Aves
Centro de Biociências às 19h, durante a realização do 'DCE no Meu Setor'.
Estão todos Convidados!

Postagens mais visitadas deste blog

Ata de Homologação de candidatura da chapa "TODA LUTA"

Edital da Eleição para o Diretório Central dos Estudantes José Silton Pinheiro

Universidade Federal do Rio Grande do Norte Diretório Central dos Estudantes da UFRN – José Silton Pinheiro Comissão Eleitoral
EDITAL
A Comissão Eleitoral, autônoma, eleita em CEB, convocado e realizado no Diretório Central dos Estudantes – (DCE UFRN), realizado no último dia quatro de abril de dois mil e dezessete, no uso de suas atribuições legais e prerrogativas outorgadas em CEB, RESOLVE:
Capítulo I: Da Comissão Eleitoral, sua composição e competências
Art. 1º - Informar da sua composição eleita em CEB supracitado:
I.Rafael Leite da Silva Bune (Pedagogia); II.Gustavo Rodrigues da Costa (Gestão de Políticas Públicas); III.Paula Lays de Lima e Silva (Direito);

HOMOLOGAÇÃO CHAPAS DE DELEGADOS AO 55 CONUNE

A Comissão Eleitoral para o processo de eleição dos e das delegados/das da UFRN ao 55º CONUNE, devidamente instituída pela Coordenação desta entidade, faz saber as chapas homologadas para o processo de campanha. Sendo elas:

CHAPA 1 - "ENFRENTE"
CHAPA 2 - "OCUPAR E RECONQUISTAR A UNE"
CHAPA 3 - "VAI LUTAR OU VAI TEMER?"

     Vale salientar que devido ao grande volume de inscritos para cada chapa, esta Comissão está compilando todos os nomes homologados de cada chapa, estes serão publicizados nesta sexta-feira(26/05/2017).
     Sem mais para o momento, autorizamos o início da campanha eleitoral conforme o Edital deste processo.


COMISSÃO ELEITORAL - DCE UFRN - 55º CONUNE