Pular para o conteúdo principal

Operação tapa-buracos é suspensa

A dívida com as empreiteiras que realizam a chamada "operação tapa-buraco" nas ruas de Natal gira entre R$ 2 milhões e R$ 3 milhões, segundo estimativa do secretário municipal de Obras Públicas e Infraestrutura, Dâmocles Lopes Trinta. "O valor não é muito alto", chega a considerar o secretário, que ainda ontem tentava a liberação dos recursos para reinício das operações em Natal junto à área de finanças da prefeitura.

Já em 20 de maio o secretário havia assinado quatro termos aditivos para a prorrogação de contrato com as empresas encarregadas da execução serviços de recuperação da pavimentação a paralelepípedo ou a asfalto na cidade. 

De acordo coma Lei Orçamentária Anual (LOA) 2011, a Semopi contaria este ano com uma verba de R$ 6,382 milhões para a conservação e manutenção de vias públicas, de um orçamento total previsto de R$ 849,7 milhões para aquela secretaria. A previsão era de recuperar 2.500 metros quadrados de pavimentação de ruas.

No dia 23 de junho passado, o secretário Dâmocles declarara que pretendia intensificar o ritmo do programa de recuperação de ruas até setembro, usando recursos próprios do município, enquanto não vinha os recursos da Secretaria Nacional de Defesa Civil, vinculada o Ministério da Integração Nacional (MIN).

Na ocasião, ele dizia que o governo federal aprovara a liberação de R$ 10 milhões em duas parcelas para ajudar na restauração de ruas, mas que tinha R$ 6 milhões em recursos próprios para iniciar a operação. Ontem, ele informou que o município continua aguardado o repasse dos recursos, tendo informado, ainda, que também existe a garantia do governo estadual de liberar R$ 4 milhões, em duas parcelas de R$ 2 milhões para melhoria de infraestrutura urbana em Natal. Mas para isso, estão faltando apenas o envio de alguns documentos, para que seja fechado o convênio com o governo estadual.

O secretário também explicou que em virtude das chuvas que caíram recentemente em Natal, o piso ficou mais fraco e por isso não foi possível continuar as obras em algumas ruas. 

Na região Oeste de Natal a situação permanece calamitosa, onde na rua Santa Verônica, próximo a linha do trem que divide os bairros de Cidade Nova e Felipe Camarão, os carros praticamente passam por uma "pista de rally", como conta o comerciante Lívio Soares, que passa duas vezes por dia no local, entregando pão de sua padaria nas Quintas: "A prefeita anunciou que está tapando buraco, mas parece que as obras não chegaram por aqui".

Os os motoristas que passam pela rua, quando não enfrentam os buracos cheios de água, têm de desviar o caminho quase em cima da linha do trem. 

Ainda assim, a prefeitura anunciava que realizou obras na semana passada no conjunto Pirangi, Cidade Satélite, Lagoa Nova, Lagoa Seca e na Zona Norte.

Postagens mais visitadas deste blog

Ata de Homologação de candidatura da chapa "TODA LUTA"

UNE lança nova carteira estudantil

Começou no último dia 27  a emissão da nova carteira nacional estudantil. A nova carteira expedida pela União Nacional dos Estudantes teve o layout nacionalmente padronizado e está de acordo com as exigências da Lei que esclarece as medidas relativas à Copa das Confederações FIFA 2013, à Copa do Mundo FIFA 2014 e aos eventos relacionados, que serão realizados no Brasil. A carteira vai garantir 50% de desconto no ingresso para os jogos da Copa das Confederações que acontece agora em junho bem como para o transporte público nos municípios onde os estudantes têm benefícios assegurados. “O funcionamento da carteirinha durante este ano será uma experiência importante para a Copa do Mundo e os demais eventos esportivos que virão. As mudanças também reforçam a credibilidade da carteira como um documento de identificação dos estudantes reconhecido em todo o território nacional”, destaca o presidente da UNE, Daniel Iliescu.
A nova carteira estudantil tem certificado digital e poderá ser emiti…

Xerox na UFRN

Você está indignado com o serviço de Xerox na UFRN? Não agüenta mais ficar em fila? Já precisou várias vezes de material que não teve como copiar? Quer um serviço mais barato e de qualidade? Seus problemas ainda não acabaram, mas podem acabar! O DCE/UFRN, gestão “Da luta não me retiro”, na qualidade de representante legitimado dos estudantes da UFRN, diante da grande quantidade de reclamações de diversos estudantes e Centros Acadêmicos a respeito péssima qualidade do serviço de reprografia atualmente prestado nessa Universidade - as longas filas e esperas, muitas vezes sem conseguir êxito para retirar cópia ou fazer impressão, que têm feito inclusive vários estudantes perderem aula – convoca os estudantes para discutir e pensar soluções práticas para a problemática da Xerox. A última licitação para prestação de serviço de copiadora na UFRN ocorreu em 2002 (concorrência nº 02/2002), o que significa que a empresa que atualmente está na UFRN o faz sem licitação, além de não ser de modo nen…