segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Marcha das Margaridas reúne trabalhadoras rurais de todas as partes do país.


A Marcha das Margaridas é uma ação estratégica das mulheres do campo e da floresta para conquistar visibilidade, reconhecimento social e político e cidadania plena. 

Em 2011, as mulheres trabalhadoras rurais, mais uma vez, foram paras ruas, para protestar contra as desigualdades sociais; denunciar todas as formas de violência, exploração e dominação e avançar na construção da igualdade para as mulheres. E representantes do DCE da UFRN estiveram lá contribuindo com a marcha.

Na abertura oficial, Carmen Foro, coordenadora, contou como foi difícil chegar até lá. “Foram muitos pastéis vendidos, panos bordados, rifas vendidas, muitas festas que fizemos para garantir a discussão de uma plataforma política que não diz respeito somente ao nosso umbigo como trabalhadoras do campo, mas ao desenvolvimento sustentável do nosso país”.

A lista de reivindicações é extensa, são mais de 150 ítens baseados em temas como biodiversidade, segurança alimentar, participação política, autonomia econômica, saúde, educação e violência. A mesma violência da qual foi vítima Margarida Alves, agricultora assassinada em 1983, que inspirou o movimento.