sábado, 31 de julho de 2010

NOTA PÚBLICA DE REPÚDIO E DENÚNCIA


Dia 28 de junho às 13h o DCE da UFRN em conjunto com diversos movimentos sociais realizaram um ato público pelo limite de propriedade de terra e democratização do conhecimento. Iniciamos uma marcha do estando do DCE dentro da CIENTEC, seguimos até a reitoria, passamos no centro de convivência e encerramos na sede do DCE onde tivemos uma mesa de debate. Realizamos um ato pacifico com estudantes e movimentos sociais, em momento algum oferecemos qualquer tipo de ameaça a integridade das pessoas presentes ou do patrimônio público.

Porém, quando estávamos saindo do Centro de Convivência- fomos surpreendidos por policiais da ROCAM que soltaram uma bomba para coibir o movimento. Vimos a público repudiar e denunciar a ação de criminalização, repressão dos movimentos sociais. Não toleraremos posturas que venham a coibir o livre direito de expressão e de pressão para mudança da sociedade, e exigimos que a reitoria tome as devidas providências, uma vez que a UFRN não é jurisdição da polícia militar.

Queremos saber porque a ROCAM e a policia estadual está atuando dentro do campus? Qual é quais os motivos os levaram a soltar uma bomba dentro do campus? Despreparo? Qual a integridade que esses policias estão defendendo? E quais as providências que a reitoria irá tomar sobre o fato ocorrido?

Nosso DCE leva o nome de José Silton Pinheiro assassinado pela ditadura militar por lutar por uma sociedade livre da ditadura, por que sua luta não ter sido em vão, não aceitaremos a omissão nem a repressão. E esperamos que a integridade e o direito a livre expressão sejam garantidos dentro e fora dos muros da UFRN. Contra a criminalização dos movimentos sociais! Dessa Luta Não me Retiro.

DCE José Silton Pinheiro UFRN