quarta-feira, 14 de abril de 2010

Novas informaçõe sobre o CONSEPE


NOTA:

Conforme ficou esclarecido na última nota divulgada pela Direção do DCE e o Conselho Estudantil nos Conselhos Superiores a respeito do ocorrido na última reunião do CONSEPE , dia 06/04, tivemos nossa luta em prol da prorrogação do prazo para trancamento seriamente abalada pela manifestação intransigente, truculenta e anti-democrática da oposição, formada pelo POR, CA de Serviço Social e ANEL, que impediu a realização da reunião do CONSEPE e anulou sua possibilidade de votar um novo prazo para o período de trancamento.

Em vista da urgência com que tal questão deveria ser resolvida, já que o prazo então em vigor acabaria no dia 12/04 (seis dias após o fiasco da ultima reunião do CONSEPE), o DCE José Sílton Pinheiro (Coordenadores Igor e Davyson), junto com Coordenador Administrativo do Cursinho (Dennys), Conselheiro da Residência Campus II (Luiz), CA de História (Leonardo) e CA de Economia (Gicélio), articulou uma reunião no mesmo dia com o gabinete do Reitor.

Nessa reunião compareceram, além dos estudantes já citados, o Reitor e representantes das Pró-Reitorias da Universidade. Assim, o DCE encampou a discussão a respeito de uma ação imediata para colocar em 2/3 o prazo para trancamento, de acordo com a última assembléia geral dos estudantes. Durante o debate se percebeu que seria inviável a realização de uma reunião extraordinária do CONSEPE dentro dos seis dias, principalmente após o ranço ao tema que foi criado dentro do Conselho, e acordou-se que o reitor editaria um ad referendum para revogar o prazo de 1/3 e reestabelecer o prazo de 2/3.

No dia 09 de abril todos os estudantes foram comunicados do resultado do trabalho sério e responsável da atual Gestão do DCE: a prorrogação do prazo de trancamento para o dia 27 de maio. Um resultado que beneficiará todos os estudantes.

Continuaremos nossa luta em prol da reestruturação da administração centralizadora e eminentemente docente da UFRN. O Regulamento de Graduação precisa e será debatido com toda a comunidade acadêmica, principalmente alunos e funcionários.

Temos plena consciência que essa vitória significa apenas um pequeno passo na luta em defesa dos direitos estudantis. Mas, para além dos resultados imediatos, essa conquista tem um significado muito maior: a vitória de uma forma de movimento estudantil que repudia a intransigência, a agressão e o sectarismo, e pelo contrário, prioriza as práticas democráticas de luta como o diálogo, as manifestações propositivas, o respeito ao outro e, principalmente, a vontade dos mais de 35 mil estudantes da Universidade.

Esse é o nosso sonho. Essa é nossa luta.

Diretório Central dos Estudantes José Sílton Pinheiro
Gestão “No sonho, na arte, na luta”.