sexta-feira, 16 de maio de 2008

FIM DE SEMANA

Sexta:
Os bambas do Espaço Cultural Buraco da Catita já fizeram da Ribeira o epicentro do chorinho e do samba todas as sextas-feira, a partir das 19h. Não se trata de um bar, mas um espaço para músicos e ouvintes desses gêneros musicais. O Buraco da Catita foi idealizado pelo violonista Camilo Lemos e uma turma de amigos músicos, que começaram tudo numa esquina das adjacências do Beco da Lama, na Cidade Alta, em 2006. Depois, ganhou espaço próprio e seguiu para a Ribeira, num prédio localizado na Rua Câmara Cascudo, por trás do ateliê de Flávio Freitas. O acesso é gratuito.

Sábado:
Além de livros, boa comida: o sebo Kriterion, no Mercado de Petrópolis, reuniu seus leitores em torno do ‘Sábado Gourmet’, um projeto que há pouco mais de um mês já abre o apetite da clientela do local. A cada sábado, um prato diferente ao preço de R$10. O de amanhã é o ‘cassoulet’, um prato francês à base de feijão branco, carnes e embutidos. A pessoa pode trazer o próprio vinho - cobra-se a rolha. “A gente não faz pratos de alta gastronomia, mas não tenha dúvida que é muito saboroso e bem feito. Felizmente, tem agradado muito”, diz o proprietário Jairo Lima.
O fino do jazz e do samba: é o que promete a pizzaria Calígula, na Ribeira, aos sábados (20h) e domingos (19h). A banda Toca Trio está homenageando os 50 anos da bossa nova, e esbanja classe em versões para Tom Jobim, Milton Nascimento, Charlie Parker, João Donato, Djavan, Pixinguinha, Chick Corea, Dizzie Gilespie, alternando MPB e free jazz. Couvert: R$5.
Depende do sábado ou da fase da lua, os embalos são do forró. O Forró da Lua, que acontece sempre no sábado maios próximo da lua cheia, rola amanhã (17), com som dos 3 do Nordeste (PB), Os Cabras da Peste (PB/RN) e Zé Moré e Neneu (RN). Começa cedo: às 19h. Preço: R$15. Já o Forró do Pote acontece no primeiro sábado do mês; o próximo será no dia sete de junho. Na ocasião, terá o 9º Arraiá do Pote, uma festança junina que terá de fogueira, quadrilha e comidas típicas. No som, os 3 do NE, As Carolinas e o Coroné, e os filhos de Elino Julião. Promete.

Domingo:
O Som da Mata é palco dos melhores músicos locais, tornando-se o projeto dominical mais elogiado da cidade. O Parque das Dunas recebe neste domingo o baterista Di Stéffano, acompanhado de Humberto Luiz (teclados) e Fabinho Costa (trompete), tocando composições próprias e clássicos de Milton Nascimento, Edu Lobo e Bruno Matino. Horário: 14h30. Entrada: R$1.