sexta-feira, 1 de março de 2013

Calourada 2013: Entrevista com a Coordenadora de Arte e Cultura do DCE, Nayara Xavier


No próximo dia 15 de março, o DCE da UFRN realiza sua Calourada do 1º semestre de 2013. Para falar mais sobre essa que é a mais tradicional atividade de confraternização da entidade com os novos alunos, conversamos com a Coordenadora de Arte e Cultura do DCE, a estudante de Ciências Sociais, Nayara Xavier. Confira!

DCE - A calourada é um evento tradicional promovido pelo Diretório Central dos Estudantes da UFRN a cada início de semestre. Quando será a próxima e quais bandas tocarão?

Nayara - A calourada é realmente um evento tradicional e vem se tornando um momento cada vez mais agregador para os estudantes curtirem um som e comemorar (por que não?) sua passagem para uma nova fase.

E como não seria diferente em 2013, nossa próxima calourada já está marcada!

Dia 15 de Março, na praça cívica da UFRN.

Há algum tema em especial a ser abordada na calourada?

Com certeza! Neste ano, especialmente, nosso tema será mulher. Não só entrando no embalo do 8 de Março, mas trazendo a  problemática sobre qualquer tipo de violência e opressão – dentro ou fora da universidade. No combate também à homofobia, nossa calourada quer deixar claro que o ambiente universitário deve nos trazer novas perspectivas e, agregado a isso, abertura para o respeito à diversidade. Não é uma calourada com caráter puramente de diversão, mas também um evento político que aborda temas tão recorrentes e históricos.

Qual é a importância desse evento como propaganda cultural? O DCE estabeleceu algum tipo de critério?

A calourada do DCE/UFRN é um evento para “deixar entrar” novos artistas (ou artistas desconhecidos da própria comunidade acadêmica) que não dispõe de espaços na cidade. Com essa preocupação, a comissão para escolha das bandas se deteve principalmente nos critérios de artistas novos, com composições autorais e reforçando especialmente a presença de grupos com estudantes da Universidade em sua composição. São eles que consideram esse espaço um dos mais importantes para sua formação de público.

As bandas selecionadas, na sequência de show, foram:
- Medida Provisória;
- Arrelia;
- Luanda;
- Raulzitos.

Não conhece as bandas selecionadas, ou quer saber mais sobre elas?!

Medida Provisória: Uma banda nova, mas já em processo de divulgação das músicas autorais. Membros fazem parte da UFRN. Um  ótimo repertório de rock nacional e internacional. Ex: Capital Inicial, Barão Vermelho, Red Hot Chilli Peppers, foo fighters, Rolling Stones, Legião Urbana, entre outros clássicos. Eles vão abrir o evento, hein!

Arrelia: Um grupo com trabalhos autorais. Ligados extremamente a cultura nordestina. Sonoridade apresenta nuances de ritmos nordestinos como frevo, maracatu, ciranda, etc. Letras de cunho social, expressão e sátiras e mais uma lista imensa! Vale muito se envolver nesse som!

Luanda: Com “um muitinho de música boa”, ela vai mandar aquele forrozão das antigas pra recordar dos bons tempos! Depois ainda rola um sambinha e alguns clássicos da MPB. Com essa mistura, impossível não chegar junto!

Raulzitos: Com o nome mais que sugestivo, não poderíamos deixar de trazer o Raul na nossa calourada. Com as clássicas, ou lado B, do Raul Seixas, a banda ainda tem um tempinho para fazer uso de arranjos próprios nas músicas. Toca Raul!!!