quinta-feira, 19 de abril de 2012

MST ocupa sede do Incra no Rio Grande do Norte



Da Página do MST

450 pessoas acampadas e assentadas da reforma agrária vindos de toda a região do estado potiguar ocuparam hoje a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Natal.

A ocupação faz parte da jornada de lutas que o movimento está realizando desde a última segunda-feira (22/08). As famílias estão decididas a permanecerem no Instituto até que toda a pauta seja atendida e que o superintendente apresente uma proposta concreta às famílias.

O movimento cobra do Incra maior agilidade sobre o processo de Reforma Agrária no Rio Grande do Norte, além da desapropriação de terras para o assentamento de 4 mil famílias acampadas no estado. Outra medida é que o convênio de assistência técnica social e ambiental (Ates) seja lançado em edital para os assentamentos, além de escola, estradas, poços e reforma das habitações nos assentamentos.

A audiência com o superintendente do Incra, junto com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) e a Secretaria de Estado de Assuntos Fundiários e de Apoio à Reforma Agrária (Seara), está marcada para hoje às 13h.

As famílias estavam concentradas na sede do governo do estado desde quarta-feira (24/08). As reivindicações na pauta por parte do governo do estado foram negociadas, mas ainda se espera por datas para que sejam cumpridos todos os pontos acordados.

Com isso, o movimento levantou acampamento na sede do Incra com tempo indeterminado para acabar.