sábado, 3 de março de 2012

Estudantes levam ao Senado denúncia de violência policial em Teresina

Após receber dossiê com informações da violência cometida, Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) ouviu estudantes e policiais de Teresina

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado ouviu, no último dia 31, os estudantes de Teresina sobre as denúncias de agressão policial ocorridas durante os protestos contra o aumento abusivo da tarifa de ônibus na cidade.

Representando os estudantes, Deolindo de Sousa Moura, falou aos componentes da Comissão relatando os abusos cometidos pela policia. “Relatei os fatos. O que vimos entre polícia e estudantes em Teresina não foi um confronto, foi um massacre, o que não víamos nem durante o regime militar”, desabafou o estudante.

Por conta da ação violenta da PM de Teresina, as lideranças do movimento organizaram um dossiê contendo todos os atos de violência da polícia para fazer uma denúncia na Comissão de Direitos Humanos do Congresso Nacional. “Queremos que sejam tomadas as providências necessárias no sentido de combater toda e qualquer forma de agressão à integridade do ser humano”, explicou o advogado do Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal do Piauí (DCE-UFPI), Enzo Samuel, que participou da assessoria jurídica do movimento.

Na audiência, também foi ouvido um representante da PM, o comandante-geral da Polícia Militar do Estado do Piauí Rubens da Silva Pereira, que afirmou que os policiais fizeram o “uso da força física necessária” para garantir o direito da população de ir e vir.

Deolindo está otimista em relação à Comissão de Direitos Humanos “Os membros da comissão já tinham conhecimento da violência da situação e se sensibilizaram bastante. Fiz um pedido para que uma CPI fosse instalada e eles prometeram dar continuidade aos procedimentos”, finalizou.

Camila Hungria

FONTE: UNE